BRF - Brasil Foods S.A.
CNPJ-MF 01.838.723/0001-27
Companhia Aberta

COMUNICADO AO MERCADO

A administração da BRF - Brasil Foods S.A. (“BRF” ou “Companhia”) vem a público informar, nos termos da Instrução CVM nº 358/02 e do § 4º do art. 157 da Lei nº 6.404/76, que a Procuradoria Federal Especializada junto ao CADE - Conselho Administrativo de Defesa Econômica divulgou o Parecer da PROCADE nº 08012.004423/2009-18 (“Parecer”), que trata da operação societária que envolve a Sadia S.A. (“Sadia”) e a Perdigão S.A. (“Perdigão”), divulgada ao mercado anteriormente por meio do Fato Relevante de 19.05.2009, com vistas à formação da BRF - Brasil Foods S.A.

A PROCADE sugeriu ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) que a operação seja aprovada condicionada a restrições, desde que (i) possibilitem, efetivamente, que um terceiro agente econômico possa contrastar o poder de mercado gerado para a BRF e/ou (ii) possibilite-se repartir com os consumidores as eficiências decorrentes da operação. Nos termos do parecer, a hipótese de reprovação somente se daria se não for encontrada uma alternativa que atenda as premissas indicadas, fato não considerado ou cogitado pela empresa que durante todo o processo esteve, e está, aberta a uma solução negociada.

Ressalte-se que o Parecer da PROCADE não tem conteúdo decisório ou vinculante e trata-se apenas de mais um documento de auxilio ao julgamento da operação pelo CADE, que não está limitado aos seus termos. Importante destacar que o parecer PROCADE não está baseado em qualquer fato novo, mas sim no conjunto de documentos produzidos até o presente momento.

A BRF reafirma a sua convicção de que existem argumentos técnicos capazes de demonstrar ao CADE que a operação é pró-concorrencial e reforça a presença e a competitividade do Brasil no exterior. Tendo em vista a ausência de barreiras relevantes à entrada, a existência de intensa rivalidade e a geração de substanciais sinergias e eficiências que serão repassadas ao consumidor final, a BRF se mantém confiante na aprovação da operação pelo CADE.

Por fim, a empresa esclarece que continua defendendo a sua opinião junto ao CADE, acreditando em uma solução na esfera administrativa, sem, no entanto, abrir mão de todos os meios de defesa dos seus interesses.

São Paulo, 10 de maio de 2011

José Antonio do Prado Fay
Diretor Presidente

Leopoldo Viriato Saboya
Diretor Vice-Presidente de Finanças, Administração e de Relações com Investidores

Mapa de RI