Comunicado ao Mercado

BRF S.A. ("BRF" ou "Companhia") (BM&FBovespa: BRFS3; NYSE: BRFS), nos termos da Instrução CVM nº 358, de 3 de janeiro de 2002, comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral que, com base nas Medidas Provisórias nº 783 de 31 de maio de 2017 e nº 798 de 31 de agosto de 2017, regulamentadas pela Instrução Normativa da Receita Federal do Brasil ("RFB") nº 1711, de 16 de junho de 2017 e nº 1733 de 31 de agosto de 2017 e pela Portaria da Procuradoria Geral da Fazenda Nacional nº 690, de 29 de junho de 2017, decidiu incluir no Programa Especial de Regularização Tributária ("PERT") débitos de PIS, COFINS e CSLL inscritos em dívida ativa da União em decorrência de indeferimento pela Receita Federal do Brasil de pedidos de compensação com créditos prêmio de IPI.

O valor nominal dos débitos incluídos no PERT é de aproximadamente R$455 milhões, sendo que 20% serão pagos em parcelas mensais até dezembro de 2017. O saldo remanescente será pago em 145 parcelas mensais, com as reduções previstas nas respectivas Medidas Provisórias.

Em função da renúncia da discussão judicial dos débitos mencionados acima, a Companhia desvinculou o processo ativo de recuperação do crédito prêmio de IPI da causa passiva, e reconheceu, portanto, um tributo a recuperar no montante aproximado de R$640 milhões.

Considerando o efeito líquido entre os débitos aderidos ao PERT, incluindo as reduções pelo programa, as provisões já constituídas, os ativos de tributos reconhecidos dos processos ativos e outros itens não recorrentes, a Companhia espera um impacto positivo em seu resultado antes do imposto de renda e contribuição social de aproximadamente R$310 milhões, sendo R$220 milhões em Resultado Financeiro.

São Paulo, 2 de outubro de 2017

Lorival Nogueira Luz Jr.
Diretor Financeiro e de Relações com Investidores da Companhia

Mapa de RI