RECEITA LÍQUIDA DA BRF ATINGE R$ 8,7 BILHÕES NO TERCEIRO TRIMESTRE

Resultado é 8,8% superior ao registrado no segundo trimestre de 2017

São Paulo, 09 de novembro de 2017 - A BRF acelerou o processo de melhoria dos resultados no terceiro trimestre, impulsionado pelo momento setorial mais favorável, o novo modelo de negócio e a nova estrutura organizacional anunciada em julho deste ano. Como resultado, a receita operacional líquida da companhia atingiu R$ 8,7 bilhões, um incremento de 8,8% frente ao trimestre anterior, ao passo que o EBITDA atingiu R$ 1 bilhão no período, um crescimento de 21,3% em relação ao terceiro trimestre de 2016.

No Brasil, o destaque foi o crescimento do volume de processados na comparação anual. Dados fornecidos pela Nielsen indicaram uma contração de 3,3% no mercado de processados entre o terceiro trimestre de 2016 e terceiro trimestre de 2017, mesmo período em que os volumes da BRF cresceram 3,1%. Esse resultado está relacionado aos esforços da companhia na melhoria continua da execução comercial, que progride tanto no nível de serviço como na conquista de novos clientes.

A OneFoods, unidade dedicada aos mercados muçulmanos, também registrou um bom desempenho operacional no período, fruto da recuperação gradual da dinâmica comercial dos mercados islâmicos, bem como da consolidação do primeiro trimestre dos resultados da Banvit. A operação da BRF na Turquia continuou apresentando resultados acima do esperado, mostrando a assertividade da companhia nessa aquisição.

Na divisão Internacional, que consolida as operações de Ásia, Europa, Américas e África, a companhia iniciou o programa de gestão "Otimização Global", que busca maximizar a rentabilidade da proteína animal como um todo, aproveitando as oportunidades comercias das diferentes regiões por meio de realocações dinâmicas de produtos. Dessa forma, a unidade comercial reportou um crescimento em praticamente todos os mercados.

Investimentos

A BRF investiu R$ 369 milhões no terceiro trimestre do ano. Desse valor, R$ 138 milhões foram destinados ao crescimento, eficiência e suporte; R$73 milhões para ativos biológicos; e R$58 milhões para arrendamento mercantil e outros. A redução do nível de investimento da companhia frente ao trimestre anterior reflete um cenário macroeconômico e setorial mais desafiador, além do comprometimento da companhia com a trajetória de redução do patamar de alavancagem.

Sobre a BRF

A BRF é uma das maiores companhias de alimentos do mundo, com mais de 30 marcas em seu portfólio, entre elas, Sadia, Perdigão, Qualy, Paty, Dánica, Bocatti e Vienissima. Seus produtos são comercializados em mais de 150 países, nos cinco continentes. Mais de 100 mil funcionários trabalham na companhia, que mantém mais de 50 fábricas em oito países (Argentina, Brasil, Emirados Árabes Unidos, Holanda, Malásia, Reino Unido, Tailândia e Turquia).

­­

Mapa de RI