Visão Geral

A BRF foi a primeira empresa do setor de alimentos e bebidas a se enquadrar nas regras do Novo Mercado da B3 em 12 de abril de 2006, estando vinculada à Câmara de Arbitragem do Mercado, conforme cláusula compromissória constante no seu Estatuto Social.

Ética, transparência e equidade são pilares do modelo de governança corporativa da Companhia, que tem por base as melhores práticas do mercado. Sendo assim a Companhia:

  • Mantém exclusivamente ações ordinárias;
  • Preza por direitos igualitários;
  • Estabelece prêmio nas ofertas públicas e mecanismos de proteção aos investidores;
  • Proíbe acionistas e executivos de auferirem vantagens pelo acesso a informações privilegiadas;
  • Possui política de negociação de valores mobiliários e de divulgação de fatos relevantes;
  • Adota a arbitragem como forma mais ágil e especializada de solução de conflitos de interesses.

Empresa de controle difuso, possuí papéis negociados na Bolsa de Valores de São Paulo (B3 – BRFS3) e na Bolsa de Nova York (ADRs nível III – BRFS). Com presença nos dois mercados, a Companhia obedece, em suas demonstrações financeiras, os princípios internacionais de contabilidade (IFRS) e as determinações do Sistema de Controle Interno do Reporte Financeiro (SCIRF), baseado na Lei Sarbanes-Oxley (SOX).

Trimestralmente, o Conselho de Administração se reúne para tomada de decisões e aprova os resultados da Empresa, que são apresentados publicamente. Adicionalmente ao Comitê de Auditoria, estabelecido estatutariamente, e ao Conselho Fiscal, instituído de forma permanente, a Companhia possui comitês de Assessoramento ao Conselho de Administração, dos quais incluem: Estratégia, Fusões & Aquisições e Mercados, Finanças e Políticas de Risco, Governança e Sustentabilidade, Pessoas, Organização e Cultura; e Marketing.